Tim Maia – Tim Maia Disco Club – 1978

Tim Maia

Tim Maia Disco Club: disco de Tim Maia, de 1978

Por Marcos Lauro

Tim Maia dizia que tinha a fórmula do sucesso para qualquer disco: tinha que ser metade esquenta-sovaco e metade mela-cueca. Ou seja, tinha que ter músicas para dançar e baladinhas. E o disco em que ele seguiu mais perfeitamente essa regra foi o Disco Club.

Na época do vinil, o lado A era a festa: cinco faixas funk e que remetiam ao nome do álbum – a disco music estava bombando lá fora e Tim Maia não podia ficar de fora. A banda Vitória Régia suava pra executar os arranjos complexos e festeiros – e aqui tem uma das faixas mais famosas do gordinho da Tijuca, que é Sossego.

Os arranjos de metais da instrumental Vitória Régia Estou Contigo e não Abro são de arrepiar. A última do lado A, All I Want, com seu arranjo vocal e ritmo mais tranquilos do que as faixas anteriores, já prepara para quando o ouvinte virar a bolacha e se deparar com as baladas.

O lado B é pra dançar juntinho. Tem Juras e Se Me Lembro faz Doer – que ganhou uma famosa regravação do Sampa Crew (!!!) nos anos 1990. Quando você se dá conta, já está na última faixa, Jhony, que fala sobre um rapaz que só queria jogar futebol.

É… Tim sabia das coisas e batia um bolão como poucos.

Tim Maia – Tim Maia Disco Club

Ouça o disco

  1. A Fim De Voltar
  2. Acenda o Farol
  3. Sossego
  4. Vitória Régia Estou Contigo e Não Abro
  5. All I Want
  6. Murmúrio
  7. Pais e Filhos
  8. Se Me Lembro Faz Doer
  9. Juras
  10. Jhony
Anúncios

Comente sobre este disco

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s