Bezerra da Silva – Alô Malandragem, Maloca o Flagrante! – 1986

Bezerra da Silva

Alô Malandragem, Maloca o Flagrante!: disco de Bezerra da Silva, de 1986

Por Marcos Lauro

“Alô, alô, todas as favelas do meu Brasil”. De Pernambuco e do coco para o Rio de Janeiro e o samba, Bezerra da Silva se tornou o porta-voz de todas as favelas do Brasil. E ainda mais: é voz presente em qualquer churrasco de laje que se preze – se não rolar uma do Bezerra num evento como esse, é fria.

Esse disco consegue reunir todos os temas tratados por Bezerra e a capa já entrega a faixa 3, “Quem Usa Antena é Televisão“, em que Bezerra narra a história do Chico e sua cabeça enfeitada. Antes disso, o disco abre com a talvez mais pop das músicas de Bezerra: “Malandragem dá um Tempo“, já cantadas por Planet Hemp e Barão Vermelho.

Violência, crimes, causos e personagens da periferia – com o alcaguete, sempre presente nos discos de Bezerra – vão aparecendo com o passar das faixas e o álbum acaba com “Compositores de Verdade“, uma homenagem à legião de pessoas que deram suas letras para que Bezerra se tornasse a grande voz da periferia.

Nesse universo, até o vovô que baixa no terreiro dá o recado para que o filho ande na linha, senão o couro vai comer: “Você engana todo mundo, menos o povo de Aruanda” (“Vovô Cantou Pra Subir“). Até a inflação aparece em “A Rasteira do Presidente“, com frases geniais como “meu salário é mínimo, mas é o máximo que eu posso conseguir”.

Alô Malandragem, Maloca o Flagrante! é um clássico do partido alto e das vielas. Pintou sujeira? Maloca o flagrante que tá tudo certo, malandragem.

Bezerra da Silva – Alô Malandragem, Maloca o Flagrante!

Ouça o disco

  1. Malandragem Dá Um Tempo
  2. Defunto Grampeado
  3. Quem Usa Antena é Televisão
  4. Maloca o Flagrante
  5. Vovô Cantou pra Subir
  6. A Rasteira do Presidente
  7. Meu Bom Juiz
  8. Língua de Tamanduá
  9. Na Boca do Mato
  10. Sua Cabeça não Passa na Porta
  11. Os Direitos do Otário
  12. Compositores de Verdade
Anúncios

Um comentário sobre “Bezerra da Silva – Alô Malandragem, Maloca o Flagrante! – 1986

  1. Um dos meus discos preferidos do Bezerra, diretamente da Gravadora Cometa, a gravadora onde trabalham os melhores artistas do planeta!

    Curtir

Comente sobre este disco

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s