Maccabees – Given to the wild – 2011

Maccabees

Given to the wild: disco dos Maccabees, de 2011

Por Leo Morato

Sou viciado em festivais! O clima é sempre bom, você pode acompanhar suas bandas favoritas, todas num dia só, e ainda tem oportunidade de conhecer algo que não havia escutado ainda. Fui ao Planeta Terra de 2012, no Jockey Club de São Paulo.

Fui ao festival para ver o Kings of Leon, mas como sempre, cheguei cedo para pegar o maior número de apresentações possíveis. Logo de cara, uma banda que não conhecia: Maccabees. A única coisa que conhecia deles era o nome – que não me soava estranho.

À minha frente, um sujeito pulava e cantava de cór todas as músicas. No palco, os músicos tocavam com alegria como poucas vezes vi bandas fazerem em shows de bandas ditas “indie”. Tive que ir atrás para conhecer melhor aquela banda!

Na época, o Maccabees havia acabado de lançar Given to the wild. Para quem gosta da nostalgia dos anos 80, misturado ao frescor de coisas novas (que estão sempre por aí, surgindo, basta procurar), é perfeito.

Letras profundas que falam de coisas “banais” como o amor – como em Ayla – e até temas kafkianos como a relação entre pais e filhos – como na faixa Child.

O que mais me chama a atenção é a bateria, cheia de viradas e contratempos, além da voz quase celestial do vocalista Orlando Weeks e as guitarras ao estilo oitentista (e nem por isso são modorrentas e tristes #ChupaMorrissey).

Da faixa título – que funciona como uma imersão no disco e introdução à segunda faixa – passando por Feel to follow, Went away, Go, até a última música: Grew up at midnight. Tudo isso sempre com velocidade crescente e contagiante.

Fórmula que deu muito certo principalmente no único “hit” dos Maccabees, Pelican. Que, no final, acaba sendo apenas mais uma das faixas impossíveis de se pular nesse disco.

Maccabees – Given to the wild

Ouça o disco

  1. Given to the wild
  2. Child
  3. Feel to follow
  4. Ayla
  5. Glimmer
  6. Forever I’ve known
  7. Heave
  8. Pelican
  9. Went Away
  10. Go
  11. Unknow
  12. Slowly one
  13. Grew up at midnight
Anúncios

Comente sobre este disco

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s