Kiss – Destroyer – 1976

kiss

Destroyer: disco do Kiss, de 1976

Colaboração de Jorge Almeida

Assim que terminou a turnê de “Alive!”, o Kiss entrou nos estúdios do Record Plant, nos meses de janeiro e fevereiro de 1976, para gravar o seu quarto álbum de estúdio: o magnífico “Destroyer”, que foi lançado em 15 de março daquele ano. Para a produção, foi chamado Bob Ezrin, que já havia trabalhado com gente como Alice Cooper.

O disco abre com o hit “Detroit Rock City”, cujo começo ouve-se um sujeito saindo de carro e, ao ligar o rádio do veículo, o interlocutor ouve a versão de “Rock And Roll All Nite”, de Alive!. A faixa é considerada um dos maiores hinos do Kiss.

Em seguida, temos a “festeira” “King Of The Night Time World”, com o seu solo simples e eficiente, com destaque para o baixo de Gene Simmons. A terceira faixa, “God Of Thunder”, com todo o seu peso e com o vocal cabuloso do linguarudo baixista interpretando perfeitamente o “deus do trovão e do rock and roll”. Já “Great Expectations” é executada com pianos, orquestra e coral. Algo que, até então, o grupo nunca havia feito, mas teve como resultado uma linda melodia.

“Destroyer” chega à sua metade com “Flaming Youth”, com aquele rock básico, dançante, não tem a alcunha de “clássico do Kiss”, seu nome foi inspirado em uma banda do mesmo nome em que os integrantes da banda estavam assistindo uma apresentação deles. “Sweet Pain” é a sexta faixa, com características típicas das músicas dos três primeiros álbuns da banda, o que não deixa de ser uma virtude. Dick Wagner fez perfeitamente o trabalho de Ace enquanto este jogava carteado.

A antepenúltima canção é outro hino: “Shout It Out Loud”, que é, literalmente, um convite para chamar os amigos para fazer uma festa de rock and roll. Tanto é que Gene diz na música: “You’ve got to have a party (Você tem que fazer uma festa)”. Ou seja, o negócio é fazer festa com muito rock!

Diz a lenda que “Beth” acabou se tornando o maior sucesso do álbum porque um DJ – de não se sabe onde – por descuido, foi colocar na “pick-up” o single “Detroit Rock City” e acabou colocando o “lado B”, que era exatamente a balada de Peter Criss – que fala sobre as suas viagens como músico e a saudade da esposa. Para a surpresa da própria banda, após o tal “descuido” do tal DJ, a música foi incluída na programação de diversas rádios na época.

O “gran finale” vem com “Do You Love Me?”, com o seu refrão pegajoso que fala de um “rockstar” que duvida do amor de uma suposta “groupie”. A música caiu no gosto de outros rockeiros, tanto que foi regravada pelo Nirvana. Ao final do disco, há uma faixa escondida, intitulada “Rock And Roll Party”, que mistura o coro de “Great Expectations” com a voz de Paul Stanley interagindo com o público.

“Destroyer” é indispensável, obrigatório, Seja lá o que for. Você tem que ter este magnífico disco do Kiss na sua prateleira.

Kiss – Destroyer

Ouça o disco

  1. Detroit Rock City
  2. King Of The Night Time World
  3. God Of Thunder
  4. Great Expectations
  5. Flaming Youth
  6. Sweet Pain
  7. Shout It Out Loud
  8. Beth
  9. Do You Love Me?
  10. Rock and roll party
  11. Sweet Pain
Anúncios

Comente sobre este disco

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s