Yeah Yeah Yeahs – Fever to Tell – 2003

Yeah Yeah Yeahs

Fever to Tell: disco do Yeah Yeah Yeahs, de 2003

Por Marcos Lauro

No comecinho dos anos 2000, o rock se recuperava de uma grave crise. Aliás, bem grave! Afinal, pra muita gente, o rock tinha acabado de morrer. Mas para desespero dos que já escreviam o obituário do ritmo, uma leva de bandas jogou sangue novo na história e remontou a cena.

Uma delas, com som garageiro e que remetia ao puro rock dos anos 1970, foi o Yeah Yeah Yeahs. Liderando a banda veio Karen O, uma figura forte com voz marcante, uma mistura entre Chrissie Hynde e Siouxsie Sioux (e uma pitada de Iggy Pop), só que atualizada para esse novo milênio que nascia.

O som desse disco de estreia é sujo e potente. E o que pode ser combustível para críticas acaba mostrando a versatilidade da banda. A partir da faixa 8, “No No No”, a velocidade cai e entram ruídos e experimentações, com direito a uma faixa escondida, após “Modern Romance”, que é uma balada que destoa completamente de tudo que veio antes em Fever to Tell.

Além destas “surpresas”, ainda tem “Tick”, “Black Tongue” e “Rich”, que garantem o peso necessário para um disco que fez parte da cena que, dizem, “salvou” o rock.

Yeah Yeah Yeahs – Fever to Tell

Ouça o disco

  1. Rich
  2. Date With The Night
  3. Man
  4. Tick
  5. Black Tongue
  6. Pin
  7. Cold Light
  8. No No No
  9. Maps
  10. Y Control
  11. Modern Romance
Anúncios

Comente sobre este disco

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s