Apanhador Só – Antes que Tu Conte Outra – 2013

Apanhador Só

Antes que tu conte outra: disco do Apanhador Só, de 2013

Colaboração de Carolina Serpejante

Posso dizer que Apanhador Só foi uma banda me dada de presente pela internet. Não sei em que contexto comecei a ouvi-la ou se alguém de fato me indicou – talvez por que isso seja totalmente desnecessário a essa altura.

Ouvindo o som, num primeiro momento, pensei que era só mais uma banda indie que repetiria estereótipos e reforçaria modismos, como lançar discos de vinil e reciclar sons que já cansei de ouvir – mas não deixo de gostar, é verdade. Comumente comparado com Los Hermanos, a banda parecia ter a promessa de cair nesse balaio do comum. Que erro o meu!

A banda surgiu em 2005 nos fins sulistas do Brasil – Rio Grande do Sul – composta pelo guitarrista e vocal Alexandre Kumpinski, o guitarrista Felipe Zancanaro, o baterista Andre Zinelli e, por fim, Fernão Agra, o baixista.

E Apanhador Só chuta a porta com Antes Que Tu Conte Outra, um álbum independente financiado coletivamente, um total reflexo de como a indústria fonográfica passou a funcionar em tempos colaborativos de internet. O disco é presença constante em TODAS as listas de melhores discos de 2013.

Eu gosto dos outros álbuns da banda, mas Antes Que Tu Conte Outra é, de longe, o mais provocador. Ele passeia por diversos ambientes e sensações – ora com leveza, ora com força e incômodo. A guitarra é bem presente e as músicas contam também com a presença de sons orgânicos, como latas, isqueiros e a famosa roda de bicicleta, símbolo da banda. Os sonos variam da calmaria ao desespero de forma aleatória e inesperada, entre músicas e dentro da mesma.

Para formar time com esse monte de sons diferentes e que se modificam a todo instante, as letras pegam os mesmo embalo. Um exemplo é Despirocar, uma das melhores canções do álbum, que conta um dia na vida do trabalhador de classe média comum. Com um vocal rápido e instrumental quase claustrofóbico, a canção entrega aquele peso da mesmice e estresse que todos nós, vez ou outra, já sentimos.

Posso citar também Vitta, Ian, Cassales, que é de longe a minha música favorita. Nos sentimos amarrados com o vocal suave de Alexandre, em versos como “Ian, tô junto nessa de querer cantar / Um verso com coragem / Que sirva de bandagem / Pro que se quer curar”, mas que passa a ficar mais fechado no final da canção, nos versos “E o mundo vai ficando grave / Com todo estorvo, precipício / Muro em cima, todo entrave”. É como se a melodia acompanhasse a letra da música de uma forma muito natural.

Estou ouvindo a música agora, enquanto escrevo, e caraca! Que som! Certamente ficaria aqui por mais dezenas de parágrafos comentando cada canção. Mas acho que vale a máxima do “pra que ficar na teoria se na prática é bem melhor?” Ouça na ordem e fora dela, pode até cantar desafinado que eles nem ligam. Eles são indie mesmo… 😉

Apanhador Só – Antes que Tu Conte Outra

Ouça o disco

  1. Mordido
  2. Vitta, Ian, Cassales
  3. Lá em casa ta pegando fogo
  4. Despirocar
  5. Líquido preto
  6. Não se precipite
  7. Rota
  8. Torcicolo
  9. Nado
  10. Por trás
  11. Reinação
  12. Cartão postal
Anúncios

Comente sobre este disco

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s