João Gilberto – Chega de Saudade – 1959

Chega de Saudade, disco de João Gilberto de 1959

Chega de Saudade, disco de João Gilberto de 1959

Colaboração de Malcon Fernandes

Graças a este disco, existe Caetano, Chico, Gil, Milton, Tom Zé e os Novos Baianos, entre outros. A sua forma de tocar violão mudaria o rumo da MPB. Naqueles tempos, os cantores de rádio eram os ídolos máximos com seus cabelos “Gumex” para trás, com bigodinho estilo amante latino e cantavam boleros com um tom forte, conquistando o público via Rádio Nacional. João fugiu dos padrões, mostrando-se um exímio e talentoso cantor e violonista que sempre buscava um jeito de mostrar a sua batida “bossa nova”.

Continuar lendo

Tonico & Tinoco – Na Beira da Tuia – 1959

Tonico & Tinoco

Na Beira da Tuia: disco de Tonico & Tinoco, de 1959

Por Leo Morato

O nome “sertanejo” deriva de “sertão”. A música sertaneja, teoricamente, é a música feita no sertão. Era. Estamos em meados da segunda década do século XXI: o estilo sertanejo é feito por rapazes que vivem em zonas urbanas e agrada a muitos que nunca pisaram numa estrada de terra e nem carpiram uma roça judiada pela falta de chuva.

Continuar lendo

John Coltrane – Blue Train – 1957

 John Coltrane

Blue Train: disco de John Coltrane, de 1957

Colaboração de Paulo Rezende

John Coltrane revolucionou a história do jazz sendo referência para inúmeros outros artistas. E Blue Train foi um divisor de águas em minha vida. Venho lapidando meu gosto musical e este álbum foi, sem dúvida, o responsável por isso.

Continuar lendo

Luiz Gonzaga – Xamego – 1958

Luiz Gonzaga

Xamego: disco de Luiz Gonzaga, de 1958

Por Marcos Lauro

Xamego é disco fundamental para qualquer um que goste de forró. Afinal, é o primeiro LP do “Rei do Baião”, Luiz Gonzaga, que teve seu centenário recém-comemorado. Mas o fato de ser o primeiro disco não significa que ele era um novato.

Continuar lendo