Supla – Menina Mulher – 2004

Menina Mulher: disco do Supla de 2004

Menina Mulher: disco do Supla de 2004

Colaboração de Adriano Matos

Supla. Esse cara caricato e carismático, que todos gostam de… de… enfim, de ignorar. Depois de “Garota de Berlim” e “Japa Girl”, Piores Clipes e Casa dos Artistas, ele lançou um disco de covers muito divertido: Menina Mulher conta histórias de várias mulheres, de todas as cores, de várias idades e de muitos amores em todas as suas faixas, em cima de grandes clássicos. Elvis Presley, Billy Idol, Blondie, Pat Benatar e mais uma galera se “reúnem” neste disco, na voz de Supla, para contar histórias de traições, romances, amores e lances.

Continuar lendo

Anúncios

The Corrs – In Blue – 2000

In Blue: disco do The Corrs de 2000

In Blue: disco do The Corrs de 2000

Colaboração de Rodrigo Freire

Não sou daquele tipo que pesquisa música ou decora nomes e letras. Sempre acabo descobrindo artistas novos (pra mim) quando ouço rádio ou pego carona com alguém. E isso também é bastante raro. Com The Corrs foi algo quase assim. Eles tinham “Breathless” como trilha sonora de uma novela que minha mãe gostava. Eu ouvi, gostei e quis saber mais sobre eles. Com isso, cheguei no In Blue, de 2000. Um dos poucos CDs que eu não pulo uma faixa.

Continuar lendo

Joey Ramone – Don’t Worry About Me – 2002

Don’t Worry About Me, disco de Joey Ramone de 2002

Don’t Worry About Me, disco de Joey Ramone de 2002

Por Marcos Lauro

O rock perdeu um dos seus grandes nomes em abril de 2001. Depois de lutar contra um linfoma por aproximadamente sete anos, morria Joey Ramone. Claro que é difícil colocar um gênero musical inteiro na conta de um cara só, mas Joey Ramone pode ser considerado um dos pilares do punk rock, o gênero da negação, do niilismo e do contra (tudo e todos).

E pra quem pensava que tinha acabado, lá vinha Joey Ramone lembrando um dos clássicos da sua banda, os Ramones: “I Wanna Live” [eu quero viver]. Em fevereiro do ano seguinte ao da sua morte, saía Don’t Worry About Me, disco póstumo que relembra o punk garageiro e sujo dos anos 1970.

Continuar lendo

O Rappa – O Silêncio Q Precede o Esporro – 2003

O Silêncio Q Precede o Esporro, disco d'O Rappa de 2001

O Silêncio Q Precede o Esporro, disco d’O Rappa de 2003

Por Marcos Lauro

O desafio aqui era grande. O Rappa já era uma banda consolidada no cenário nacional, mas perdia o seu líder e principal compositor. Depois do atentado a Marcelo Yuka, que o deixou numa cadeira de rodas, a banda decidiu tirá-lo do time. Independente do juízo de valores (e quem viu tanto o documentário quanto leu o livro de Yuka, e suas repercussões, tem a sua opinião sobre o fato), foi um baque. Afinal, da mente de Yuka tá tinham vindo hits que rechearam os quatro discos anteriores da banda.

Continuar lendo

The Killers – Hot Fuss – 2004

Hot Fuss: disco do The Killers de 2004

Hot Fuss: disco do The Killers de 2004

Por Marcos Lauro

Hot Fuss te dá, de cara, uma das melhores introduções que um disco de estreia pode conter. Sim, eu sei. Um pouco específico isso. “Introdução de disco de estreia”. Parece até categoria do Grammy. Mas é quase impossível não reagir aos efeitos e ao baixo de Jenny Was A Friend Of Mine, que chega pulsando e mostrando o poder de fogo do The Killers.

Continuar lendo

Ray Charles & Count Basie Orchestra – Ray Sings, Basie Swings – 2006

Ray Charles

Ray Sings, Basie Swings: disco de Ray Charles e Count Basie Orchestra, de 2006

Por Marcos Lauro

Discos póstumos são sempre motivo para polêmicas e discórdia. Afinal, pensam alguns: se nem o artista quis lançar aquele material em vida, porque um produtor ou a família o lançam? Temos bons e maus exemplos e a lista é bem grande. Mas aqui temos um exemplo de um belo trabalho feito com material de dois mestres que, na época, já haviam morrido.

Continuar lendo

Gotan Project – Lunático – 2006

Lunático: disco do Gotan Project de 2006

Lunático: disco do Gotan Project de 2006

Por Marcos Lauro

Algumas palavras são ditas com as sílabas invertidas nas quebradas de Buenos Aires. Assim, tango vira gotan. E daí saiu o nome do Gotan Project, um dos grupos mais bem sucedidos na mistura entre tango, milonga e música eletrônica.

Continuar lendo

White Stripes – Get Behind Me Satan – 2005

Get Behind me Satan: discos dos White Stripes de 2005

Get Behind me Satan: discos dos White Stripes de 2005

Por Marcos Lauro

O que lançar depois de um disco que tem um dos maiores hits da primeira década dos anos 2000? Dois anos depois de Elephant e sua Seven Nation Army, a dupla Jack e Meg White volta com Get Behind Me Satan. E a impressão que dá é que eles mal ligaram para essa suposta pressão.

Continuar lendo

Mumford & Sons – Sigh No More – 2009

Mumford & Sons

Sigh No More: disco do Mumford & Sons, de 2009

Por Leo Morato

Esqueça a técnica, esqueça que o bumbo se repete da mesma forma em todas as músicas, esqueça tudo. Preste atenção apenas na alma e no coração. No que ele diz. E vá. Ouça. Sem pular nenhuma faixa. Você se deparará com preciosidades que falam muito mais do que solos trabalhados de guitarra ou viradas performáticas de bateria.

Continuar lendo