The Corrs – In Blue – 2000

In Blue: disco do The Corrs de 2000

In Blue: disco do The Corrs de 2000

Colaboração de Rodrigo Freire

Não sou daquele tipo que pesquisa música ou decora nomes e letras. Sempre acabo descobrindo artistas novos (pra mim) quando ouço rádio ou pego carona com alguém. E isso também é bastante raro. Com The Corrs foi algo quase assim. Eles tinham “Breathless” como trilha sonora de uma novela que minha mãe gostava. Eu ouvi, gostei e quis saber mais sobre eles. Com isso, cheguei no In Blue, de 2000. Um dos poucos CDs que eu não pulo uma faixa.

Continuar lendo

Anúncios

Rael – Ainda Bem Que Eu Segui As Batidas do meu Coração – 2013

Rael

Ainda Bem Que Eu Segui As Batidas do meu Coração: disco de Rael, de 2013

Por Marcos Lauro

Rael sempre teve sua caminhada no rap, com seu trabalho junto ao grupo Pentágono. O rap é grande, bastante universl, mas às vezes algumas vozes sentem a necessidade de alçar vôos ainda mais altos, sair da caixinha/rótulo… ou não necessariamente sair, mas colocar um dos pés em outras áreas do conhecimento musical.

Continuar lendo

Mika – Life in Cartoon Motion – 2007

mika

Life in Cartoon Motion: disco de Mika, de 2007

Por Marcos Lauro

Life in Cartoon Motion é a estreia de Mika, um cantor libanês radicado na Inglaterra. Num primeiro momento, causava estranheza: era um misto de Freddie Mercury com George Michael, uma voz aguda e potente que hora cantava baladas e hora atacava em canções pop que beiravam a perfeição. E esse disco mostra exatamente essa mistura.

Continuar lendo

Los Hermanos – Los Hermanos – 1999

Los Hermanos

Los Hermanos: disco dos Los Hermanos, de 1999

Por Marcos Lauro

A década de 1990 foi rica para a música pop brasileira. Cheia de novidades como Chico Science, Nação ZumbiRaimundosCharlie Brown Jr… a molecada – e um tanto dos adultos – estavam representados nos palcos. Outra dessas novidades era o Los Hermanos. Mas mal sabíamos que justamente aquela banda que misturava hardcore com temas boêmios seria a ruptura.

Continuar lendo

Michael Jackson – Off the Wall – 1979

Michael Jackson

Off the Wall: disco do Michael Jackson, de 1979

Por Marcos Lauro

O ano era 1979 e Michael Jackson já era conhecido do grande público. Afinal, desde criança ele estava na TV e no rádio com Jackson 5, depois The Jacksons e finalmente sua carreira solo, que já havia conseguido singles de sucesso como “Got to be There” e “Ben”. Mas podemos dizer que a vida adulta de Michael Jackson (se é que isso foi possível um dia) começa aqui.

Esse é o primeiro trabalho da parceria entre Jackson e Quincy Jones. Eles se conheceram nos bastidores do musical The Wiz e Quincy, impressionado com a performance do garoto, topou.

Continuar lendo

Pato Fu – Isopor – 1999

Pato Fu

Isopor: disco do Pato Fu, de 1999

Por Marcos Lauro

Isopor é um disco adulto. Quinto trabalho do Pato Fu, ele alcança a maturidade que começou a pintar no disco anterior, o “Televisão de Cachorro”.

Essa maturidade aparece de algumas formas: a produção, de Dudu Marote, é precisa e o deixa com som coeso e ao mesmo tempo diversificado.

Continuar lendo

The Police – Outlandos D’amour – 1978

The Police

Outlandos D’amour: disco do The Police, de 1978

Por Marcos Lauro

Outlandos D’amour é o disco de estréia do power trio The Police, lançado em 1978. O álbum é uma mistura explosiva entre o pop, o punk e o reggae e influenciou bandas no mundo todo. Mas se engana quem pensa que o disco já chegou fazendo sucesso.

Continuar lendo

Pet Shop Boys – Please – 1986

Pet Shop Boys

Please: disco do Pet Shop Boys, de 1986

Colaboração de Gabriela Pedron

Comecei a estudar inglês aos oito anos e lembro que meu único interesse era aprender as letras do Pet Shop Boys para poder cantar certinho. Please é o álbum de estreia da dupla inglesa que marcou a história do pop, a adolescência de muitas (os) quarentonas (ões).

Continuar lendo

John Mayer – Continuum – 2006

John Mayer - Continuum - 2006

Continuum: disco de John Mayer, de 2006

Colaboração de Renata Figueiredo 

Não importa quanto tempo passe, toda vez que escuto os primeiros riffs de Slow Dancing in a Burning Room, sou tocada pela melancolia exposta nas notas. Falar de Continuum – o terceiro álbum de estúdio de John Mayer – é falar sobre perda.

Continuar lendo

David Bowie – Station to Station – 1976

David Bowie

Station to Station: disco do David Bowie, de 1976

Colaboração de Ana Amélia Coelho

Dentre os trabalhos de David Bowie dos anos 1970, Station to station não ocupa uma posição de destaque – frente a Ziggy Stardust, Aladdin Sane ou a trilogia berlinense (Low, Heroes e Lodger).

É um trabalho enxuto: são seis faixas, das quais cinco composições foram gravadas em Los Angeles, em paralelo à filmagem de O homem que caiu na terra.

Continuar lendo