Clube da Esquina – Clube da Esquina – 1972

Clube da Esquina

Clube da Esquina: disco do Clube da Esquina, de 1972

Colaboração de Ana Amélia Coelho

Centésimo disco do Não Pulo Uma Faixa não pode ser qualquer disco! Precisa ser um disco muito especial. E, de preferência, brasileiro. Antes mesmo de me decidir em realmente escrever uma contribuição, fiquei matutando comigo. Poderia ser “Acabou Chorare”, dos Novos Baianos — mais eis que, logo vejo, esse é o disco 98 do site.

Não bastou muito tempo para chegar a outro grande título, um trabalho coletivo e heterogêneo: Clube da Esquina. A capa é marcante à beça, lembro dela desde pequena, entre os LPs de casa. Os dois moleques anônimos nos encaram, muito misteriosos. Somente aquela foto muito simples, sem título, nem o nome dos artistas – que aparecem na contracapa.

A ideia desse disco conceitual, pensado em sua estrutura, partiu de Milton Nascimento, já consolidado em sua carreira musical. Mas ele não guardou os créditos somente para si: convidou Lô Borges, então com 17 anos, para assinar a empreitada.

Junto a eles havia mais uma turma de amigos que se reuniam para tocar música e ganharam o apelido de Clube da esquina: Fernando Brant, Márcio Borges, Alaíde Costa, Wagner Tiso, Ronaldo Bastos e Beto Guedes são apenas alguns dos nomes que fazem parte do projeto.

Seis meses reunidos numa casa em Niterói, 21 faixas, um pouco mais de uma hora de música. Era algo único! Até aquela época, poucos haviam se atrevido a lançar um álbum duplo no Brasil (na verdade, somente Gal Costa, com Fa-Tal, gravado ao vivo, lançado um ano antes).

E, além disso, ninguém havia lançado um disco tão inclassificável. Regionalista, jazz, rock progressivo, bossa nova, samba, tropicália, influências latinas, arranjos orquestrais? Tem de tudo.

O álbum todo é imperdível, a cada minuto. Muitas das músicas viraram grandes sucessos. Tudo o que você podia ser, O trem azul, Paisagem da janela e Nada será como antes tocam a qualquer momento nas rádios e na memória de muita gente.

Clube da Esquina virou uma lenda da música brasileira. Tanto que ganhou um volume 2, lançado em 1978. Vale acompanhar os depoimentos de quem participou dessa história no site “Museu Clube da esquina”.

É a história da música brasileira!

Clube da Esquina – Clube da Esquina

Ouça o disco

  1. Tudo Que Você Podia Ser
  2. Cais
  3. O Trem Azul
  4. Saídas e Bandeiras nº 1
  5. Nuvem Cigana
  6. Cravo e Canela
  7. Dos Cruces
  8. Um Girassol da Cor do Seu Cabelo
  9. San Vicente
  10. Estrelas
  11. Clube da Esquina nº 2
  12. Paisagem da Janela
  13. Me Deixa em Paz
  14. Os Povos
  15. Saídas e Bandeiras nº 2
  16. Um Gosto de Sol
  17. Pelo Amor de Deus
  18. Lilia
  19. Trem de Doido
  20. Nada Será Como Antes
  21. Ao Que Vai Nascer
Anúncios

Comente sobre este disco

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s